Pregadores hoje em dia

Pregadores de internet, pregadores sociais e pregadores de igreja, quem é você na fila do Céu?

Antes de mais nada, cabe dizer aqui que todos são igualmente necessários, mas existem diferenças notórias entre eles e é sobre isso que vou falar.

Cristo é o cabeça, Ele é quem governa os diferentes membros do corpo, e todos eles com seus diferentes dons são igualmente necessários na membresia.

Repare que aqui estamos falando de igreja, mas vale ressaltar um ponto importante, com o avanço da tecnologia muitas coisas mudaram no comportamento da sociedade e como seres sociais, somos impactados diretamente ou indiretamente por cada uma delas.


Dito isso, podemos começar falando sobre o mais novo tipo, o pregador de internet, que anuncia o evangelho em suas redes sociais, são ávidos produtores de conteúdo, sejam vídeos, podcasts, lives, animações, entre outros, é bem possível que esta característica seja atribuída aos demais pregadores e também aos membros da igreja, uma vez que praticamente todos possuem redes sociais, tais como What’sApp ou Facebook, onde cada um expressa sua cosmovisão.

Até mesmo quando nos ausentamos das plataformas nós estamos dizendo algo sobre nós mesmos, o que as pessoas veem de nós por lá, é tudo o que as pessoas tem para julgar. Mas calma, vou explicar: nossa teologia na internet pode ser intencional ou menos explícita, contudo, não importa se você posta pouca coisa ou posta de hora em hora o importante é o que você posta, se sobre você mesmo ou sobre o que você gosta, se sobre seu trabalho ou seus hobbies, absolutamente tudo serve para construção da sua imagem como crente na cabeça das outras pessoas e este testemunho público reflete o corpo (igreja) ao qual pertencemos?

Contudo, o lado bom de ser um pregador de internet é que você fala de Cristo sem ser pautado, você gera a pauta ou adapta ela de acordo com o assunto que está em voga, basta querer fazer e fazê-lo. Mas se por um lado você tem a liberdade quase irrestrita de poder falar de Cristo, a internet exige um consumo rápido de conteúdo e isso faz com que absolutamente tudo seja superficial para caber em um post, não bastasse isso, você não tem o benefício da pessoalidade que o pregador social possui.

O pregador social é o evangelista, ele tem real consciência das suas atribuições como cristão e proclama o evangelho de forma natural e fluida, seja no seu trabalho, seja na faculdade ou em um bar com os amigos. O pregador social não define as pautas e não se deixa limitar por elas, ele tem uma visão ampla e vê Cristo como redentor da cultura, por isso consegue inserir o evangelho em tudo, sem ser superficial e chato. O pregador social tem facilidade em fazer links e encontra ganchos perspicazes entre temas complexos e simples, fazendo com que tudo aponte para Jesus em seu assunto.

…se por um lado você tem a liberdade quase irrestrita de poder falar de Cristo, a internet exige um consumo rápido de conteúdo e isso faz com que absolutamente tudo seja superficial para caber em um post…

Este pregador tem a vantagem de conseguir olhar nos olhos, perceber reações que os demais não conseguem ver, não gosta de estar limitado a quatro paredes, mas ele fala no particular, limita-se a poucas pessoas e não de forma abrangente como todos os demais, ele está na linha de frente na batalha diária pelo evangelho, tem empatia e consegue direcionar seu interlocutor para uma igreja.

Por último e não menos importante temos o pregador de igreja, que prepara sermões teologicamente bem amarrados e normalmente trabalha na capacitação dos membros de uma comunidade local. Ele não costuma ser interrompido ou questionado, com isso pode concluir as ideias e reflexões sem necessariamente ter que justificar algo que não fique claro. Ele sabe quem é seu público alvo e normalmente comunica seus sermões para pessoas que não se opõem, isso, se por um lado traz o conforto de estar falando para as pessoas que testemunham da mesma fé, por outro faz com que os temas necessariamente tenham que ser muito mais profundos que os demais pregadores. O desafio do pregador de igreja também passa por conseguir promover o crescimento espiritual e intelectual dos membros de sua congregação, responsabilidade que todos os demais não precisam ter por estarem inseridos em um contexto diferente.

Todos os três são de extrema importância para o reino de Deus e em todos é necessária a capacitação para o bom manuseio da palavra.

E aí! Qual deles é você?

Augusto Marques - Criador da Pictobíblia

Comentários

Mais visto na semana